4.06.2009

S. Pedro Damião

São Pedro Damião Nasceu em 1007 em Ravenna, Itália Filho mais jovem de uma grande família. Ficou órfão e foi viver com um irmão, ele ensinado a trabalhar com rebanhos de suínos. Mais tarde outro irmão o levou para estudar em Fienza e Parma, onde foi professor. Vivia uma vida de estrita austeridade. Sempre almoçava com algum pobre a sua mesa e fazia questão de servi-los.Certa vez foi visitado por dois monges de Fonte Avenlanna e eles contaram sobre seu modo de vida e ele, com 34 anos, foi para um monastério onde os irmãos viviam com eremitas em celas sem nada e dormindo sobre uma tábua. O regime era tão austero que a saúde de Pedro deteriorou. Mas ainda assim ele foi eleito Prior desta pequena comunidade e fundou mais cinco outras casas religiosas e ficou famoso pela sua atitude rígida contra a Simonia (venda de bens espirituais). Foi convocado pelo Vaticano para fazer a paz entre as casas monásticas, o clero e os oficiais do governo, etc. Foi indicado Bispo-Cardeal em Ostia pelo Papa Estevão IX.Tentou restaurar a disciplina entre os padres e religiosos que ficavam mais e mais mundanos. Ficou famoso por um severo e bravo sermão que deu em um mosteiro, quando assistiu uma cerimônia onde os monges estavam lendo, assentados, o Divino Ofício. Notável escritor escreveu centenas de cartas, sermões, biografias e poesias, inclusive algumas no melhor latim da época. Escreveu vários trabalhos sobre o Purgatório, a Eucaristia e a Paixão de Cristo. Tentou se retirar para uma ermida, mas o Papa o chamou para ser Legatário Papal. Declarado Doutor da Igreja em 1828. “Vamos transmitir fielmente para a posteridade o exemplo de virtude que nós recebemos de nossos antepassados” escreveu São Pedro Damião. São Pedro Damião tinha especial devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e assim pedia a ela compaixão: “ Ó querida advogada nossa.Vós tendes um coração tão terno que não podeis ver os infelizes sem vos compadecerdes. Ao mesmo tempo tendes tanta influencia junto a Deus ,que podeis salvar a todos aqueles que defendeis;não nos desprezeis, seja qual for a nossa miséria.Em vós depositamos todas as nossas esperanças.Mostrai–nos o vosso poder; pois, o Senhor vos fez tão poderosa ,para que estivésseis sempre pronta a fazer-nos bem e mostrar-nos a vossa misericórdia”. Faleceu em 22 de fevereiro de 1072 de febre, em Ravenna, cercado de monges recitando o Divino Oficio. Não foi formalmente canonizado, mas o seu culto praticamente aconteceu imediatamente apos sua morte e foi aprovado e estendido a toda a Igreja em 1823 pelo Papa Leão XII. Na arte litúrgica da Igreja ele é representado como 1) um Cardeal segurando um livro nas mãos;ou 2) segurando uma Bula Papal para significar o seu legado